Existem 3 fases da ignorância: Não saber que não sabe. Saber que não sabe. Não saber que sabe. Qual a sua?

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Tentando parar

Há tempos que não te vejo, não te ouço e nem te leio. Parei com esse costume de fazer e ser o que não gosto, mesmo que algumas pedras fiquem e uns amigos não. Serei desalinhada e desimportada, serei, mesmo que fracassada, uma saudade cantada. Um conto, sem fim nem ponto, abre parênteses até onde forem os timbres.
Esse aqui, agora, que desafia, ignora, me faz triste, que antes já fazia, algo meu que tudo e todo rejeitaria. É agora: fugir do mundo que eu mesma fiz.

Não importa sangue, eu quero coração.

Me mostre suas mãos
Que lhe dou minhas veias
O mundo não é o bastante
Eu sou!
Sem voar, eu sou
E de pés no chão
Chego em qualquer parte
Mil pedaços
Eu meu que se parte

Nenhum comentário: