Existem 3 fases da ignorância: Não saber que não sabe. Saber que não sabe. Não saber que sabe. Qual a sua?

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Axioma

eu estava em frente ao computador, confortavelmente e bem intencionada a escrever virtualmente, recheada de praticidade, sentimentais versos e amigáveis conversas. esse texto será a todos os ignorantes de plantão, e de muito plantão, classificando-se como completos babacas comungados à destruidora internet dona da liberdade.

fui até a cozinha, catei minha caneta, e mesmo sabendo que vou digitalizar, questão fiz de meu próprio punho direito externar, junto do calor corporal, a decepção de acordar de um sonho que me mostrava senso crítico, noção e sensatez.

desperta, confessando certa confiança, durmo com ao menos um segundo diário da desilusão pelos burros que depositei minhas esperanças. é que no fundo não queria ser assim, tão só.

e se existe Deus, senhores, a prova sou eu. Deus me deu esse rosto tão delicado e as mãos tão graciosas para compensar o rude interior, arranhando a boca e de amargo gosto,e para quase não acreditarem que é da tão doce mão que ela caga, a ponto de sua merda embelezar em primeiro lugar aquilo que dela sai.

Nenhum comentário: