Existem 3 fases da ignorância: Não saber que não sabe. Saber que não sabe. Não saber que sabe. Qual a sua?

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Eliminatória

a forma que o bloco de papel se esticou
fazia as folhas deitarem-se umas depois das outras
exibindo-se para mim
desfilando
para o concurso de qual era a inspiração a ser escolhida
para eu fazer uma poesia

nenhuma ganhou

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Poesia por encomenda

No primeiro verso você propõe
Nem sempre alguma coisa diz
No terceiro, uma rima você expõe
Basicamente assim como fiz

Se tiver vontade
Faça uma reflexão
Mas sem muito alarde
Pra que não toque o coração

Por que daí não!
Só vai dar em problema
Não sei qual babaca que disse
Pra ter sentimento no poema

Escrever isso aqui
Dispensa sensibilidade
É só olhar o mundo
O outro
Perceber-se
No fundo
Da superfície que te engole
Na rotina
A saliva que velha fica
Engolida no seco
Sem ser verdade
Sem ser saliva

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Passeio Público

Primeiro
Banhado pela benção divina Jerus
Passa na praça
Que de Japão faz unção

Só são
Para saber (ou não)
O que é prazer
Na Rua XV, o calçadão

O buraco bucal inglório
Boca maldita
Osório
Praça

Manifesto

Um dia - Grafite de verdade
Quem pixa mais alto?
Quer um pãozinho?
de queijo

O centro é velho
Mas na catedral a reza é atual
E moderna

Na auto glória
Metagloria
Alto glória
é o livreiro

A santa felicidade
que nos despedimos pelo Agostinho Padre

Mudou Curitiba
ou mudei eu?