Existem 3 fases da ignorância: Não saber que não sabe. Saber que não sabe. Não saber que sabe. Qual a sua?

terça-feira, 26 de junho de 2018

retórico erótico

De eloquência, de sangue:
é do que estamos a nos lambuzar.

Nada há de fato.

O que é a cultura senão uma invenção dos antropólogos?
A criação burguesa do amor e da ideia de herói?

O que é esse horizonte literário de onde nos inspiram vontades literais?

Que rodopiemos,
que nada mais é que mexer-se sem sair do lugar,
até o território da psicanálise:
pouco.

Há saberes que suportamos apenas se implícitos.

Da religião à ciência,
do analista ao analisante,
do medo ao desejo,
da sociedade ao indivíduo,

todos pares onde a seta de direção muda facilmente
onde a única condição de existência é a fé,
que sorri ao invés de se curvar.

Talvez tudo que o retórico queira
seja tocar no erótico.


r-e  t -ó- r  -i-c-o

e-r    -ó- t   -i-c-o

.

Nenhum comentário: